terça-feira, 24 de maio de 2011

Cena (Flor Amarela) feita para as Oficinas do grupo XIX (estudo)

-Vou te dar um beijo de outono
seu rosto é um sol morto
minha boca um céu pálido

Eu morrí nessa época do ano
Mas vou nascer na primavera... e pra sempre continuar a verdecer!!



Caiu uma gota apressada
na testa do concreto batido
as gotas escorrem geladas
no meio do meu peito de vidro


Nasceu uma flor amarela
no peito da terra crua
as raízes andam nas linhas
da palma da minha mão nua


Caiu
no peito
as gotas
de uma palma

dessa palma batida!

Borocochô

Auto-retrato tristinho.

Muitos rascunhos antigos ( primeiro semestre de 2009)


Muitos Pedros Augustos (Rascunho meu e de Deni Lantz)
                   
Mayra Mattar

Luiza Batalha

Bia Diniz

Helena Yambanis com um machado na mão

Auto-retrato no café-pequeno

Pedro Paes no bar

Felipe Catalani na Pça Benedito Calixto

sábado, 14 de maio de 2011

Vestido branco de renda

Guardei atrás do meu peito de aço
os seios fartos de uma mãe-áfrica
dos que acalmam o primeiro choro
e derramam leite pelo Paissandu

Arranquei com as minhas mãos de peão
os cabelos de uma estudante virgem
das que usam meia-arrastão branca
e ocupam os telefones de toda a cidade

Cobri com os meus pelos escuros
a boca de uma vizinha miúda
das que chamam Edith ou Gertrude
e clamam sussurros por todo o cortiço

Escondi nas minhas rugas de macho
os olhos de uma bacante profana
das que carregam o tirso entre as pernas
e cavalgam nas trevas da Rua Augusta

Eu tenho um vestido branco de renda
guardado na gaveta do meu armário
Eu tenho mil mulheres diferêntes
presas dentro do meu espelho

Rascunhos

Projeto de bonéca (Lua Cigana)
                                                        

Rascunho do Grupo 4KG