quarta-feira, 29 de junho de 2011

Poema para esse ano. (estudo... primeira metade)

Meu coração de janeiro
o ventre quentinho de sol
e a boca cheia de promessas

Fevereiro beija meus lábios
sou serpentina girando no ar
suor, batom e cachaça
refletem os olhos de um máscarado

Março em meus olhos
o rosto melado de sal
e a boca cheia de promessas

Abril enrola meus cachos
sou um céu azul-clarinho
nuvens, cascas e folhas secas
cobrem o coração de um viajante

Meus dedinhos de maio
são mãos que trabalham.
E a boca mastiga promessas

Junho me chama para dançar
sou fogo esquentando suas mãos.
Frio, sardinhas e vinho quente
abraçam meu peito roceiro

Um comentário: