sábado, 8 de fevereiro de 2014

Campinas

Nessa terra de Barão
tuas colinas são as costas de um escravo
repletas de feridas sangrentas
com nomes de avenidas
que correm pelo Largo do Rosário

Cambuí,
Vira Copos,
Barão Geraldo,

São terras de universitário...

E pelas Tam's que te sobrevoam
repletas de gordos homens faladores de inglês
Itatinga te observa
por baixo de uma peruca
e de um salto vermelho
de uma puta que procura um freguês.

Esse é teu pagamento, Campinas,
por não libertar teus pretos,
por apegar-se ao dinheiro,
menosprezando os seios
dos trabalhadores que te alimentam...

Continua a ser sinhazinha...
continua a ser a rica menina do meio
com falta de coração
e repleta de auto-estima.
Eis você, Campinas,
teus teatros demolidos,
teus prédios tão polidos,
refletidos nos olhos
de seus perversos prefeitos

Nenhum comentário:

Postar um comentário