sexta-feira, 1 de maio de 2015

Quarto de Hotel

O céu não tem fim
em um hotel no interior

nem um som rodeia a cidade
nem uma roupa prende

felicidade

escuto o infinito
como um balão pegando fogo
escuto o ronco dos vizinhos
timbrando com o ar condicionado

sem mundo exterior.

Como são limpos esses lençóis...

O que será que passam as camareras?
nas camas brancas de casal...

A vida é um pouco mais suja
e um pouco mais quente
que os produtos presos no frigobar

Veja, Limpol, Astral...

Aguardo o café da manhã
e um amor para toda vida

Nenhum comentário:

Postar um comentário